sexta-feira, 29 de julho de 2011

Legendando fotos

Tenho quatro coisas em mente para o fim de semana:
- Fazer o possível e o impossível para ler coisas pendentes;
- Fazer exercícios de italiano pois acabo de saber que meu curso retornará às aulas na segunda-feira próxima;
- Assistir o GP da Hungria;
- Acompanhar o andamento do Rally da Finlândia.

Por isso, "catei" umas fotos por aí e voi mandar ver numas possíveis legendas:

Vettel reflete se vai conseguir voltar a vencer com largas vantagens como antes, neste fim de semana

Sobre a permanência na Red Bull ninguém se manifesta com toda certeza. Webber não fala sobree não ouve perguntas a respeito

O circo da F1 está montado na Hungria e parece que Felipe chegou querendo o cargo de palhaço

Sebastian Vettel conversa com alguém antes de um treino livre. ambos observador por ... um pato.

Papagaios de foto da Red Bull não é bem um papagaio, no caso é um pato. E ele tem colar e cílios volumosos. Corrigindo então, é uma pata.


E se fala em papagaio a Ferrari faz o serviço bem feitinho. Tem papagaio até falar chega aí. Foto exclusiva com aniversariante nem pensar.
Feliz 30 anos ao Nando.

Não só o espanhol, mas Nico comemora datas, não de anos, mas de 100 GPs na F1.
Teve bolo e minhas lombrigas batem palmas para ele. O bolo.

Não só Nico. Na foto, "dois" Buttons para 200 GPs que na Hungria tem sabor especial:, onde venceu também pela primeira vez.

Indícios deixam claro que os curativos na mão de Vettel são disfarces de uma recém briga com uma pata ciumenta...

 A Red Bull te dá asas...

Kimi Räikkönen corre em casa e os furinhos da blusa mostram que ele é um homem do rali. As más (e boas) línguas afirmam que é apenas um modo de ventilação usado pelo Homem de Gelo para se refrescar. Após as especiais ele fecha o dia com picolés. Tudo como manda o "figurino".

Excelente fim de semana e corrida a todos.Volto quando puder.
Abraços afáveis para quem fica!

quarta-feira, 27 de julho de 2011

A caminho da Hungria

Estamos a caminho do último GP antes das "férias", o GP da Hungria.
Hungaroring tem um desafio: ser menos chata que Valência. Será que consegue?




Passada a corrida na Alemanha, e para frente que andamos, não temos outra escolha a não ser esperar Hungria, com algumas manchetes comentadas.


* Ferrari promete carro agressivo no ano que vem (Fonte: Tazio)



Prometer menos e fazer mais costuma funcionar. #ficaadica


* Alonso deve respeito a Massa, opina Jordan (Fonte: Tazio)


Não tenho nada contra Eddie Jordan. Mas na minha humilde opinião o Massa não merece respeito de ninguém, quanto mais do Alonso. Um cara que passa três anos resmungando a todos os ventos que "Kimi Räikkönen não fala comiiiiiiigo" e forçando a barra que se não fosse por ele o campeonato de 2007 não teria sido vitorioso para o finlandês, não merece respeito. Fica nesse "mimimi" desenfreado, que dá pena.
Na reportagem, se repararem, Jordan comentam de "pilotos top são egoístas"... Aí é pular o "corguinho de costas"! Ele mesmo fala de "atletas talentosos e seus primordiais 'eus'"... Que atire a primeira pedrinha eles - os 24 seres que sentam em seus carros todo fim de semana se eles não ficam na base do "EU" o tempo todo!!!


* Ferrari admite que precisa melhorar pitstops (Fonte: Tazio)

Oh, really?!
 Acho que já usei essa imagem, não?! ¬¬'


* Webber pede que Red Bull melhore ritmo de corrida (Fonte: Tazio)


Vcs já devem ter visto esse vídeo, já virou hit a tempos.Muita gente usa o "bordão", que por sinal é péssimo o que a D. Xuxa fez, mas enfim, para ilustrar onde quero chegar:




Então ótimo Webber, um excelente: "Aham, Cláudia senta lá" para vc.

Eu sei, talvez seja eu, que exijo demais, mas abobrinha brota nos pilotos e funcionários da categoria que é uma coisa impressionante. Ainda mais quando os jornalistas perguntam coisas mais dementes ainda.
É só nessas horas que sinto falta das respostas boas do Kimi na categoria e os doloridos sair dizendo que ele é um "grosso". Minha professora de português da quinta série já dizia: "Recebeu uma pergunta idiota? Tenha a decência de dar uma resposta ao mesmo nível."
Não foi o caso de Whitmarsh:

* Para Whitmarsh, Vettel não está sucumbindo à pressão (Fonte: Tazio)

Que pressão? Uma corrida na qual chega em quarto lugar é pressão? De fato, não está Whitmarsh, Vettel sucumbindo à pressão, e acho cedo para falarmos em erros. Que tal esperar Hungria, até porque ele tem dois pilotos para cuidar já, para quem mais? Só uma pergunta: Que erros?


Gente, vamos com calma... Vamos pensar um pouco...

* Spa pode ser vendido para garantir futuro (Fonte: Tazio)

Não mexam no melhor circuito da categoria, se não...


Exageros a parte, fico por aqui.
Abraços afáveis!

segunda-feira, 25 de julho de 2011

GP da Alemanha: Benzin

Eu vou em alguns pontos ir contra o pensamento de uma grande maioria que assistiu a corrida ontem, no texto postado hoje.
Ontem a tarde escrevi o que estão prestes a ler, e relendo hoje pela manhã, não vou mudar nada. Vou assumir os riscos. É assim numa corrida. Ou não?

Adoro Nurburgring. Não mais que Spa, mas gosto muito do circuito. Foi uma corrida e tanto. Mas não vou me rasgar em elogios. Vou "mostrar" um fim de semana de "siricuticos".
Quando saí de casa, no sábado,  logo após o treino classificatório eu já sabia de algo que talvez todos encarem como uma surpresa muito agradável. Percebi claramente pelos siricuticos de Hamilton pelo segundo lugar na classificação que ele não largaria o osso e venceria o GP da Alemanha.
Se daí parariam os siricuticos, eu estava convicta que não. Sabendo que o siricutico do inglês demoraria 60 voltas, eu pensei no quanto alguns veículos de infomação falavam numa decepção da McLaren, que a equipe vinha deixando a desejar... Logo depois da largada, confirmando em minha mente que ele venceria, eu já pensei que isso faria dele o ressurgimento da fênix, o Lewis gênio estava de volta. Isso sinceramente não estou conivente. De fato, fez uma grande corrida, mas Alonso também poderia ter vencido pois foi igualmente muito competente. Digo ainda, novamente correndo o risco de ser chata, mas disputas que limitaram-se a pneus mal aquecidos do adversário, ou disputas com Webber... ... Convenhamos, Hamilton não teve grandes dificuldades. Engraçado que mais uma vez a McLaren não estava num fim de semana realmente glorioso. Vide o abandono (segundo seguido) de Jenson.

Siricutico 2? Mark Webber. Como ter tudo para vencer uma corrida, e terminar num (des)merecido 3º lugar? Sua largada foi "ruim" como sempre,e  eu em minha leve visão nada clínica, achei que deixou muito Vettel aos leões da Ferrari, mas... Quem liga?
A grande boa ação do australiano do domingo foi a caroninha ao Alonso. Muito legal por sinal. Ainda bem que Alonso recorreu a ele.




Siricutico 3: o meu. Não há nada mais torturante para mim do que uma corrida narrada pelo trio global com o Massa segurando um dos grandes na pista. Meus nervos doem, juro...

Siricutico 4: Vettel. Com um fim de semana assim, eu providenciaria sal grosso e espalharia arruda pelo cockpit. Queriam de uma forma geral que ele perdesse a hegemonia. Alguns querem que ele cometa erros grotescos só para o cameponato ficar "aberto".
Falar dele agora, com uma corrida mais ou menos, a primeira sem um pódio, parece fácil, mas não sei se é viável.
Essa situação não deu siricutico, mas em casa já era motivo para um.

Siricutico 5: Galvão e a Ferrari. O último pit stop foi uma coisa meio calculada. Vettel entrou no box primeiro, teria seu serviço terminado primeiro, afinal a Red Bull trabalha bem nisso. Acho que dessa vez não foi culpa da Ferrari, foi algo muito bem feito da Red Bull.
O siricutico do Galvão com "Eeeeeeh Ferrari" para mim não foi justificado.

Corrida muito bem feita por alguns, sem chuva mostrando que um circuito legal não precisa de ajuda da natureza para ficar interessante.
Eu queria saber porque eu sempre sei que quando Hamilton se empolga, ele vence. E incrível como ele sabe que vai dar tudo certo e ninguém chama suas comemorações de pretenciosas. Só eu não me surpreendi com ele no alto do pódio?... Queria o anjo da guarda dele...

Pela situação do combustível do Alonso e por ser GP da Alemanha, dedico:


Rammstein - Benzin




Até Hungria!
Abraços afáveis!

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Fim de semana se aproxima

Eu não sei exatamente o que esperam do fim de semana mas eu tenho meus planos.
Provavelmente não é parecido com a maioria de vcs, enfim...




Amanhã cedo verei o treino classificatório e partirei para a cidade vizinha para assitir o último filme do Harry Potter. (Cidade vizinha por pouco tempo, Araguari, minha cidade em breve terá um cinema de novo! Eeeebaaa!)
Parece bem tarde p/ ver o filme? Bom, infelizmente semana passada minha mãe estava ruim da gripe e ela é um fã de Harry Potter como eu, então juntou o útil ao agradável: ela não gosta de tumulto, estava indisposta e não haveria como comprar ingressos. Agora todos a postos, vamos uma semana depois. ^^

Foi bem complicado fugir dos "spoilers" que apareceram aos montes por aí na internet, na tv, mas eu consegui. Descobri inclusive que não morro de curiosidade, uma vez que percebia alguma coisa que fosse cenas do filme, agia naturalmente, ignorava, passava sem ver. Não sei nada, nada do que aparece no filme. A não ser a história, claro, eu li o livro.
Posso ouvir inúmeros protestos sobre, mas sou fã de Harry Potter, dessas que compram cacarecos relacionados ao personagem sim, dessas que vai chorar amanhã vendo o filme sim. O que posso fazer? Eu tinha 11 anos quando li o primeiro livro, 14 quando vi o primeiro filme. Hoje tenho 24, queriam o quê?
Foi principalmente pela leitura de Harry Potter que cheguei ao O Senhor dos Anéis e O Hobbit aos 14-15 anos. São coisas da vida que por mais que alguém se posicione achando bobagem e babaquice, eu assumo que sou uma dessas coisas. Ninguém é perfeito e gosto é que nem... deixa pra lá.

E de outra coisa que também gosto, e algumas vezes ouvi protestos é a F1. Vou ver o treino e depois sair de casa. Tem tempo de sobra para andar até falar chega antes do filme. Dá tempo...
Pasmem, mas eu fiz uma coisa na semana do GP de Silverstone que agora não acho muito bonito, mas foi engraçado. Minha irmã queria ver Transformers 3 em 3D. Por mim ficava em casa uma vez que minha alergia estava atacada e quase morri no ar condicionado. Mas foi bem divertido.
Eu tive de sair correndo no sábado, e acabei ficando sem ver o fim do treino. No shopping estava passando Sport TV, na praça de alimentação. Minhas irmãs foram para o banheiro e eu sentei no meio de um monte de representantes do sexo masculino tomando chop e acompanhei o fim do treino quase babando abaixo da tela. Um senhor atrás de mim, me olhava com uma cara de assutado, e foi só aí que percebi que estava quase sentada na mesa de alguns desconhecidos, que por sorte não sentiram minha presença pq também olhavam o telão com as bocas abertas. Arrastei a cadeira para sair do campo de visão do senhorzinho e só arredei o pé dali quando a transmissão acabou. Quando levantei aí sim os caras do chop viram que eu estava lá e minhas irmãs não ajudaram que a cena ficasse menos constrangedora. A minha mais velha falou em alto e bom som "- Da próxima vez, disfarça!" Ora porque? A praça de alimentação é pública!...pensei, mas não falei. Apenas disse, que eu só queria ver quem tinha ficado com a pole, que mais tem isso?! Quando retornei do banheiro, os caras estavam ainda prestando atenção no chop e eu tive que sair olhando loja por loja, num programa bem feminino, que por sinal, cansa. Era preferível sentar lá de novo e ficar olhando o telão...
Mas amanhã o negócio é diferente, com minha mãe podemos andar pouco, e ficar mais tempo sentadas...e mesmo assim já saberei o resultado da pole.
Hoje não vi os treinos livres, mas eles de nada servem para fazer grandes análises como bem sabemos.
Será que Vettel vence em casa? Será que Alonso vai incomodar de novo? Será que Webber vai fazer cena de novo?
As respostas virão no domingo, e eu comentarei sobre na segunda pela manhã.

Desejo a todos um excelente fim de semana!
Abraços mega afáveis!

PS: Dia 12 passado eu gravei uma participação no podcast do Octeto Racing Team com as diretoras do blog Ludy, Tati e Luane e com o Fábio Mota. Eu e o Fábio vencemos a promoção Octeto 500 e tivemos o prazer de bater um papo com as meninas no podcast número 52. Eu por ironia do destino falei pouco e me contive, como uma boa mineira! Quem quizer conferir basta dar um pulo no blog das meninas, clicando aqui.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Dia do amigo

As figurinhas mais amadas dos nossos dias merecem abraços carinhosos, afáveis e apertados.
E é a eles que dedico esse post de hoje.




A pouco, vi a música que dedicarei no blog Octeto, maaaaaaaaaaaaas... Tem como ser mais representativa essa música, para essa data?
Então aos amigos do mundo:
Queen - Friends will be Friends




Abraços mais que afáveis!

terça-feira, 19 de julho de 2011

RED BULL*

Estamos a caminho do GP da Alemanha, um dos meus favoritos.
Eu já premedito que o assunto, principalmente na imprensa brasileira - depois de estar com o ego ferido pelos pênaltis perdidos dos meninos “dourados” da seleção brasileira no último domingo – serão de textos calorosamente “vitimizados” lá pelos meados da quinta feira. Sobre a seleção? Não, sobre a F1 mesmo. Porque vítimas? São as “viúvas” do Felipe Massa que vão relembrar o jogo de equipe da Ferrari ano passado e lamuriar mais um tantão.
Não tiro razão de que foi uma coisa feia. Mas ia acontecer se quiséssemos ou não, se aceitássemos ou não. A Ferrari sempre gostou disso, porque dessa vez deixaria de ser assim? Claro, foi muito genérica e muitos falsos puritanos desceram a lenha em chamas na equipe.
Quem vive de passado é museu, claro, mas o assunto não é a Ferrari para mim hoje, e sim, a toda-boa da vez, a Red Bull. Mesmo que muitos não tenham dado a menor asa para o assunto (com perdão do trocadilho)...


Vimos todos que em Silverstone, corrida passada, Mark Webber criou asas invisíveis e botou loucura atrás de Vettel, pressionando o pobre a conseguir sua segunda posição. Christian Horner, como qualquer dirigente que se preze abriu o rádio e disse “mantenham as posições”. Ele sabe bem o que é perder uma corrida por picuinha besta dos dois. Embora a pior delas quem tenha se beneficiado, foi justamente o não protegido. Mais uma vez é só olhar ano passado e ver GP da Turquia.
Ninguém comentou muito essa última situação - até porque não surtiu efeito - que a RBR se absteve em deixar o famoso discurso do ano passado de lado. Em 2011, a briga na pista não mais é permitida assim tão facilmente. Talvez ninguém tenha xingado algum dos dois ou mesmo a equipe pelo singelo joguinho, porque foi “bem feito”, não “ofendeu” ninguém. O jogo da Ferrari ano passado foi considerado sujo e nojento, e por mim parecia que ninguém sabia o significado de equipe quando dizia isso. Uma coisa era se posicionar sempre contra, outra é achar que só quando há uma vítima – que de vítima nada tem – podemos falar horrores da situação. Nem o Massa, que cinicamente abriu a porteira e depois na coletiva fez papel de boneco de ventríloquo mudo – só se mexendo quando realmente era necessário. Isso sim foi patético. Não avisar que trabalha para uma equipe e que estava de acordo com aquilo naquele momento da pressão. Se não tivesse conivente, não estava ali sentado com aquela cara lavada que muita gente achou e acreditou que era de fato, cara de vítima. Alguns preferiram agredir Alonso. Cada um com sua opção e opinião. Eu achei tudo um grande alarde mal remediado pela própria Ferrari. Típico. E por incrível que pareça, todos seguimos bem nossas vidas depois disso. Uma novela mexicana sem motivo para ir ao ar.

Para a Red Bull, e suas recentes situações, defendendo ou não, proponho duas situações:
Primeira situação – Equipe RBR de fato queria briga só na pista, cada um por si, ano passado:
Temporada de 2010, auge do campeonato, perto de Silverstone. Horner põe seus dois pilotos sentados um de frente do outro e diz: “as ordens passadas são a seguinte: cada um por si”.
Vettel sai dali entendendo bem. Webber com mania de perseguição, acha que estão conspirando contra ele. Solta nova polêmica no pós corrida de Silverstone sobre ser segundo piloto. A equipe deixa de fato os dois se virarem.
Situação dois – A RBR fala uma coisa e age de outra forma:
Temporada de 2010, auge do campeonato, perto de Silverstone. Horner põe seus dois pilotos sentados um de frente do outro e diz: “as ordens passadas são a seguinte: cada um por si”. Webber sai e entende que era tudo fingimento quando pega Horner piscando para Vettel. O australiano tenta botar fogo na lenha para a imprensa, mas todos acreditam na Red Bull.
Parece “viajação” na maionese, mas eu propus historinhas para ilustrar apenas.
Com o desenrolar de 2010 que conhecemos, a Red Bull, mentindo sobre não ter jogo de equipe ou não ter se convencido disso, deu resultado. E porque? Imagine se ela tivesse feito o que Webber queria? Talvez nenhum dos dois Red Bull tivesse sido campeões. Ou digamos que planejaram também que Petrov plantasse raiz na frente de Alonso?
Bobagem achar que era tudo... Bobagem. Podem ter de fato, jogado verde para colher maduro, mas porque não fez Webber calar-se?
Em contrapartida, olharam 2011 com outra cara. Webber continuaria, e do contrário, a ameaça de um campeão mundial Vettel, não parecia intimidá-lo. As picuinhas eram coisa do passado e agora mais que nunca ele realmente achou que se protegiam Vettel antes, agora campeão mundial, achou que fariam o quê?
Mas ele não se colocou em busca de um novo lugar. Permaneceu. E do nada quer de novo, fazer e acontecer. Esperava realmente que a equipe falasse: sim tudo bem, manda ver?
A posição da Red Bull não é diferente mais das grandes, ou mesmo das pequeninhas equipes. É por isso que se chama “equipe”. Se Webber achava-se no direito ainda de peitar todos e dizer, “quero porque quero”. Ele teve a chance em Silverstone e ela se chamava ‘largada’. Tentar o “fazer e acontecer” nas últimas voltas no mínimo “mantenham suas posições” seria bem típico de ouvir.
Típico me parece quando se tem a experiência de um ano para melhorar no seguinte. Essa, talvez seja a idéia do pessoal da Red Bull. Com GP da Turquia 2010 na cabeça eu diria “mantenham suas posições” também. É só mais uma equipe se adequando ao meio que vive. Bobagem nossa acreditar que sempre será assim. Não dá, tudo tem um valor muito alto a se pagar.
 E se não está muito afim disso, Webber, não renove! Está realmente fazendo o que pode para bater Vettel? Com aquela última largada não me pareceu. Mas... E se acha que precisa de mais do que as ferramentas do que já tem muito me admira se renovar. Soará como se nem vc soubesse o que fazer. O que dirá a gente, de pensar.

*Texto - dia 16/07
Abraços afáveis!!!

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Amanhã

Estou preparando um texto para amanhã, que eu estou "digerindo" para publicar. Há dias não posto, claro, pois minha última postagem foi pelo menos para uma semana inteira. xD
Enquanto isso, dou uma ajeitada no novo layout do blog.

Até pessoas! Abraços afáveis!

quarta-feira, 13 de julho de 2011

13 de Julho: Dia Mundial do Rock!

Todos preparados para comemorar um dia que apesar de não ser feriado, deveria?! Eis as minhas sugestões para comemorar o dia mundial do Rock.




Em 13 de julho de 1985, Bob Geldof organizou o Live Aid, um show simultâneo em Londres na Inglaterra e na Filadélfia nos Estados Unidos. O objetivo principal era o fim da fome na Etiópia e contou com a presença de artistas como The Who, Status Quo, Led Zeppelin, Dire Straits, Madonna, Queen, Joan Baez, David Bowie, BB King, Mick Jagger, Sting, Scorpions, U2, Paul McCartney, Phil Collins (que tocou nos dois lugares), Eric Clapton e Black Sabbath.
Foi transmitido ao vivo pela BBC para diversos países e abriu os olhos do mundo para a miséria no continente africano. 20 anos depois, em 2005, Bob Geldof organizou o Live 8 como uma nova edição, com estrutura maior e shows em mais países com o objetivo de pressionar os líderes do G8 para perdoar a dívida externa dos países mais pobres erradicar a miséria do mundo.
Desde então o dia 13 de julho passou a ser conhecido como Dia Mundial do Rock.*

*Wikipédia (link)

Bom, o post vai ficar grande, já aviso, pois tentarei colocar tudo que tiver aparecido na minha cabeça. A começar pela deixa do meu post de ontem.
Nada mais natural que abrir com uma música cujo o riff é um dos mais conhecidos no mundo, e eleito, em abril de 2008 pelos alunos da London Tech Music School, o melhor riff de rock de todos os tempos:

Deep Purple - Smoke on the Water



Como fazer cara de paisagem e ignorar um clichê? Para mim não é bem um clichê é apenas uma necessidade postar o KISS:

KISS - Rock 'n Roll All Night


Pode ser que esse lance de rock tenha começado em meados do anos 1950. Com quem? Bill Haley:

Bill Haley - Rock Around the Clock


Se Bill Haley é considerado o criador do rock, desencadeador, ou qualquer terminologia que queira usar, Elvis popularizou e Chuck Berry criou uma infinidade de truques que faz com que muitos até hoje tentem imitá-lo (alguns até conseguem...):


Chuck Berry - Johnny B. Goode


 (Esse vídeo é legal. Tem alguns comentários rápidos, um deles de nada mais nada menos que Keith Richards!)


Estendendo a lista, sem cronologia alguma, seguimos adiante, com o rei de muitos:


Elvis Presley - Suede Shoes



Os próximos, dispensam definições. Com Beatles fui criada, cresci ouvindo. Com essa música, saía dançando com 2 anos ou pouco mais pela casa. Ainda sinto vontade de dançar sempre que ouço. ^^


The Beatles - Twist and Shoud



E Rock sendo sempre tratada como coisa do diabo, uma bobagem, claro. Mas já que podemos entrar no tema:


Rolling Stones - Symphaty of the Devil



Para minha mãe, que adora:


Roy Orbinson - Pretty Woman



A música pode não ser levada muito a sério por muitos, mas não pode ser mais dentro do contexto:


Twisted Sister - I wanna Rock (clique aqui)


Ou mesmo: You Can't Stop Rock 'n' Roll



Simples e direto? Então vamos:


AC/DC - You Can't Stop Rock and Roll



Led Zeppelin - Rock and Roll



Van Halen - Jump



W.A.S.P - I Wanna Be Somebody



Warlock - All We Are



Quiet Riot - Cum On Feel The Noise



Whitesnake - Still of The Night



Alice Cooper - Poison



Vixen - I Want You To Rock Me



Bon Jovi - Livin' on a Prayer



Mötley Crüe - Dr. FeelGood



Aerosmith - Dude Looks Like a Lady



Steppenwolf - Born To Be Wild



Black Laber Society - Stillborn



Guns 'n Roses - Paradeise City



Ozzy Osbourne - Mr. Crowley



Alice in Chains - Man In The Box



Metallica - Sad But True



Pantera - Mouth of War



Iron Maiden - Iron Maiden



Rammstein - Feuer frei



Joan Jett & The Blackhearts - I Love Rock N Roll



Nightwish - Master Passion Greed



Mais fôlego para mais umas?


Motörhead - Orgasmotron



Uma música que adoro, não sei explicar porque nem como:


Faith No More - Epic



Poderia faltar?:


Queen - We Will Rock You



Grandes ícones:


Black Sabbath - War Pigs



E para finalizar, Rainbow com o hino para esse dia:


Rainbow - Long Live To Rock 'n' Roll



A sensação que fica é sempre que algo está sendo esquecido. Mesmo assim, comentem! Se gostaram, se não...
E espero que aproveitem, sempre, pois o bom e velho rock não é só para um dia. ;)


Abraços afáveis!