terça-feira, 20 de março de 2012

A temporada começou!

Eis que estou muito atrasada. Mas desde sexta não consegui acessar a internet, e só ontem antes de uma aula, percebi que estava normalizado. Depois de tanta reclamação via telefone para a empresa da internet, hoje faço meu breve comentário sobre o GP da Austrália, só para cumprir tabela.



Foi uma corrida boa, suficiente para matar a saudade e particularmente para mim, empolgar com alguns acertos de primeira que fiz no post passado.
Falei bem do Kobayashi e do Perez e eles fizeram uma corrida muito, muito boa. Para mim os grandes  destaques.
Parece que esse ano o cerco está mais largo quanto a punições. Ano passado, a situação entre Grosjean e Maldonado daria problema para alguma das partes, possivelmente para o lado do Pastor. Uma pena Grosjean ter saído da corrida tão depressa. Daquela posição poderíamos perceber como comportaria o carro da Lotus em posições mais próxima das grandes. Em todo caso, Pastor fez um corrida sem medo de ser feliz, perseguiu o tempo que pode, o Alonso. Mas a poucos metros do fim, bateu deixando pedaços do carro pelo caminho. Um destes foi logo que Rosberg passou furando o pneu e deixando uma sofrida oitava posição para uma nada boa décima segunda. Prejuízo total para Mercedes que já tinha Schumacher com tudo bem  feitinho desde o treino, mas um erro lhe custou a corrida toda, com problemas no câmbio.
Prejuízo quase equivalente foi da Williams, que teve a graça de Maldonado até a última volta, mas não teve o sucesso do Senna. Se atracou no meio do caminho com ninguém menos que Felipe Massa. A cordialidade de Senna foi mostrar acidente de corrida logo após ter recolhido o carro. Mas como estive sem internet e me baseio pelos comentários do trio global (uma derrota como sempre) não sei o que disse a outra parte brasileira prejudicada. Massa não manteve ritmo algum, apesar da boa largada. 
Assim como foi uma pena para Williams, não tão pena para Ferrari que teve Felipe recolhendo o carro e gestos negativos de chefe de equipe, teve Alonso em um fatigoso quinto lugar. Pouco para ele, mas sinceramente muito para mim, levando em conta os comentários negativos que o carro teve. 
Houve os sortudos da vez, e esse foi Räikkönen que aproveitou bem do problema de Rosberg e conseguiu ficar entre as Saubers que faziam um trabalho muito bom. Pulando do possível nono ou décimo, ficou com o sétimo. E vou ficar nisso, porque não quero acusações de puxa-saco novamente. 
Limito agora a falar das estrelas do domingo. Webber podia muito ter ultrapassado Hamilton no fim, se houvesse algumas voltas a mais. O inglês acabou perdendo o fio da história, logo na largada. Hamilton, largou na frente mas não largando bem, poderia ter mantido o ritmo. Mas a destreza e a sutileza de Button tomou distância. Além disso soube poupar pneus, calcular esforços, ou seja ministrar uma corrida. A cara de Jenson. E sumariamente merecida vitória. 
Grandes feitos também se rendem a Vettel que como campeão que é, usou de sua esperteza para aproveitar a chance de se manter perto de Hamilton e assim sendo, quando o Safety Car deu as caras quando Petrov havia deixado sua Caterham impossibilitada de continuar, lá estava o alemão na posição de Hamilton.
Isso não deixou o inglês nada feliz, mostrando uma cara de péssimos amigos no pódio. Um doce de pessoa. Calma, senhor, é apenas a primeira corrida. Cara feia para mim, é fome.
Mas o que as vezes gosta de fazer uma cara não muito feliz quando fica em segundo, foi Vettel que fez festa com Button, deixando o clima entre os 3 com cara de que o complicado era mesmo o Hamilton. 
Eis então a música de abertura do campeonato:


Que venha Malásia. Abraços afáveis!

4 comentários:

Sâmela disse...

Perfeito o seu comentário sobre a corrida Manu! Concordo com vc sobre o Maldonado, que dó dele, justo na ultima volta?! Mas fazer o q são coisas que podem acontecer em uma corrida de F1... agora sobre a cara de Hamilton no pódio, eu dei risada, gostei da atitude de Vettel com Button e apesar do 2º lugar não tirou o sorriso do rosto....
O Kimi ele teve sim sorte com a saída de Maldonado, é até estranho falar de sorte e kimi... ele era conhecido como o azarão da f1 e olha ai... espero que a sorte continue com ele!!!!

Samy

Manu disse...

Obrigada Samy!
Esperamos mesmo que a sorte continue como aliada de Kimi. É um bom jeito de dizer que as coisas mudaram com a sua volta. ^^
E sobre Vettel, gostei da atitude de estar feliz com o segundo lugar. Possivelmente Hamilton achou que a minha profecia pode se cumprir rsrsrsrs...

Bjs!

Ron Groo disse...

Nunca tinha ouvido o Stratovarius tocando esta ai... Aliás, eu ouvi muito pouco Stratovarius. Lembra um pouco o Helloween.

Mas sobre a corrida, fiquei feliz com tudo que vi... Carros feios, mas que se igualam (mais ou menos) em performance, uma maclata forte, mas não tanto pra dizer que vai dominar tudo o tempo todo...

E ainda ri um bocado com o Massa e o Bruno, não que eu tivesse afim de vê-los bater. Mas foi engraçado.

Manu disse...

Sim Groo, Stratovarius é bem semelhante ao Halloween. Ambos bem power metal com vocal estilo Bruce Dickinson. Por muito ouvia quase só isso. Ontem lembrei da música e decidi abrir a temporada com ela.

Tbm achei bom que os carros possam se igualar pelo menos um pouco. Isso dá um crédito às novidades e surpresas.

Confesso que tbm achei engraçado a situação de Bruno e Felipe esperando o que justificaria o trio Global. Mas no fim, quase não fizeram nenhum alarde. Se fosse com outros pilotos envolvidos, teceriam comentários longos e possivelmente chatos e desnecessários.
Sorte aos dois da próxima vez :)

Abs!